Arnaldo Baptista - Discografia


Arnaldo Dias Baptista (São Paulo, 6 de julho de 1948) é um cantor e compositor brasileiro, mais conhecido por seu trabalho com Os Mutantes.


Carreira


Anos 60 – 80

Sua carreira musical tem início em 1962, quando ele forma com seu irmão Cláudio César o grupo The Thunders. Em 1966, convida seu outro irmão, Sérgio Dias, a se juntar ao grupo Six Sided Rockers, que já contava com a presença de Rita Lee. O grupo daria origem aos Mutantes. Ali ele desenvolve seus talentos de compositor e arranjador, mas depois de problemas e brigas internas, ele sai da banda em 1973.

Tenta seguir carreira de produtor musical, mas o insucesso o motiva a tentar carreira solo. Lança Lóki? em 1974, considerado seu melhor trabalho.
Em 1977 recusa o convite de seu irmão Sérgio para retornar ao Mutantes, formando o grupo Patrulha do Espaço.1 O novo projeto não vai longe, apesar da gravação de um disco de estúdio que só seria lançado parcialmente dez anos depois com o nome de Elo Perdido, assim como uma gravação ao vivo de um show da banda (Faremos Uma Noitada Excelente). Arnaldo deixa a Patrulha em 1978.


Em 1982 Arnaldo lança Singin' Alone, gravado em 1981, obra calcada em rock experimental. No mesmo ano é internado na ala psiquiátrica do Hospital do Servidor Público de São Paulo por razões que ele mesmo explica no documentário de 2008 :"depois que me internaram da primeira vez, qualquer motivo era razão para me internar novamente". Em depressão,de acordo com sua ex-mulher Martha Mellinger no documentário, Arnaldo tenta o suicídio, sofre um traumatismo craniano. Recupera-se pouco depois.

Arnaldo lança em 1987,pelo selo independente Baratos Afins, a gravação caseira Disco Voador. A gravação é feita em dois canais. Em 1989, os produtores Alex Antunes e Carlos Eduardo Miranda produziram o álbum tributo "Sanguinho Novo - Arnaldo Baptista Revisitado" com bandas como Sepultura, Ratos de Porão, Paulo Miklos entre outros nomes.


Anos 2000

Em 2004 lançou seu mais recente trabalho solo de inéditas, Let It Bed, produzido por John Ulhoa, do Pato Fu e gravado em sua residência em Juiz de Fora (MG). O álbum ganhou o prêmio Claro de Musica Independente de 2005 e foi considerado pela revista inglesa Mojo como um dos 10 melhores daquele ano.

Em 2006 ocorre o retorno do grupo Mutantes e Arnaldo volta a tocar ao lado do irmão Sérgio Dias e do baterista Dinho Leme após 33 anos de sua saída da banda e 30 do fim do grupo. Rita Lee, vocal feminino na formação original, e que fora casada com Arnaldo (especula-se que desentendimentos conjugais teriam levado a saída desta do grupo) não retorna à banda. Zélia Duncan aceita integrar o conjunto. Esta formação recente durou até Setembro de 2007, quando Zélia comunicou sua saída do grupo para retomar sua carreira solo. Poucos dias depois do anúncio, Arnaldo comunicou que também deixaria a banda para cuidar de projetos pessoais.

Em 2008, a editora Rocco lança o romance Rebelde entre os Rebeldes, que Arnaldo escreveu nos anos 80. Seu lançamento foi, também, aclamado pela crítica. No mesmo ano, o documentário Loki!-Arnaldo Baptista, primeiro longa do Canal Brasil, com direção de Paulo Henrique Fontenelle, é apresentado ao público nacional e internacional, ganha 14 prêmios no Brasil e no exterior.

Em 2010, o circuito oficial das artes lança Arnaldo como artista plástico, pela Galeria Emma Thomas, que planeja sua primeira mostra individual no Brasil e no exterior em 2011.


Vida pessoal

No final dos anos 70, Arnaldo teve o filho Daniel com Martha Mellinger, com quem viveu por dois anos.

Arnaldo vive há 30 anos com a companheira Lucinha Barbosa.

A obra de Os Mutantes ganhou novamente notoriedade no final dos anos 90, com o relançamento dos álbuns do grupo por selos como Omplatten e Luaka Bop.1 Beck chamou de Mutations seu CD lançado em 1999, com influências tropicalistas.

Em sua passagem pelo Brasil em 1993, Kurt Cobain deixou um bilhete para Arnaldo: "Arnaldo, best wishes to you and beware of the system. They swallow you up and spit you out like the seed from a marachino cherry".

Arnaldo tem sido reverenciado por diversos artistas de sua geração e tornou-se um ícone para as gerações seguintes. Entre eles estão nomes como Ney Matogrosso, Pato Fu, Kid Abelha, Marisa Monte, Lobão, entre outros.

Em 1989, as mais importantes bandas de rock-pop do cenário brasileiro gravaram um vinil-homenagem a Arnaldo, Sanguinho Novo.

Em 2010 foi lançado o álbum de tributo "El Justiciero Cha Cha Cha", ilustrado por Arnaldo Baptista.

Ainda em 2011, o selo D-Edge lançaria o álbum Petrified BeTools, incluindo 13 remixes da música ‘To Burn or not To Burn’, do álbum Let it Bed, com produtores de música eletrônica brasileira.

Desde 2011, Arnaldo torna-se embaixador da ANDA.

Texto: Wikipédia




Discografia
 
Senha dos arquivos: brrock

 

Lóki? (1974)
01. Será Que Eu Vou Virar Bolor?
02. Uma Pessôa Só
03. Não Estou Nem Aí
04. Vou Me Afundar Na Lingerie
05. Honky Tonky
06. Cê Tá Pensando Que Eu Sou Loki?
07. Desculpe
08. Navegar de Nôvo
09. Te Amo Podes Crer
10. É Fácil



Singin’ Alone (1982)
01. I Fell In Love One Day
02. O Sol
03. Bomba H sôbre São Paulo
04. Hoje de Manhã Eu Acordei
05. Jesus Come Back To Earth
06. The Cowboy
07. Sitting On The Road Side
08. Ciborg
09. Corta Jaca
10. Coming Through The Waves Of Science
11. Young Blood
12. Train

13. Balada do Louco



Disco Voador (1987)
01. Eu
02. Rodas
03. Crazy Ones Ballad
04. Traduções
05. Ovni
06. Maria Lucia
07. Jesus Volte Até aTerra
08. Le foulle Balad
09. I wanna To Take off Every Morning



Let It Bed (2004)
01. Gurum Gudum
02. Woody Woodpecker (Everybody Thinks I'm Crazy)
03. LSD
04. To Burn Or Not To Burn
05. Bailarina
06. Deve Ser Amor
07. Nobody Knows
08. Cacilda
09. Imagino
10. Ai Garupa
11. Encantamento
12. Carrossel
13. Tacape

Download


Ao Vivo - 1978 (2015) [Bootleg]
01. Intro
02. Alla Turca/Honky Tonky
03. Te Amo Podes Crer
04. Navegar de Novo
05. O A e o Z
06. Balada do Louco (Part. Sergio Dias)

07. I Feel in Love One Day
08. Será que eu Vou Virar Bolor?/Posso Perder Minha Mulher, Minha Mãe Desde de que Eu Tenha o Meu Rock 'n’ Roll




Senha dos arquivos: brrock




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.