Sá, Rodrix & Guarabyra - Discografia


No ano de 1971 surgiu no Brasil um trio que, à sua maneira, marcou as vidas de todos com que eles cruzaram, ouviram suas canções e viveram os seus momentos: chamava-se Sá, Rodrix & Guarabyra, um (como se chamava na época) super group, formado por três artistas (Luiz Carlos SÁ, Zé RODRIX & Guttemberg GUARABYRA), que vinham desenvolvendo suas carreiras solo, mas que, movido pela amizade que os unia, pela identidade de seus estilos de composição e por seu modo de vida, decidiram em um disco que, na época, foi uma surpresa inesperada, graças à verve, ao brilho e ao inesperado e extremamente artístico resultado dessa união.
 
Foram, afinal, não um, mas dois discos (Passado, Presente, Futuro e Terra) lançados pela EMI-Odeon, além de algumas participações especiais em algumas coletâneas, entre as quais a do Festival de Juiz de Fora de 1972. Aliás, de festivais eles sempre tiveram muito à contar: Luiz Carlos Sá era o mais ativo participante dos mesmos, tendo sempre uma ou duas canções classificadas; foi em um FIC que GUARABYRA levou o prêmio máximo com MARGARIDA e, alguns anos depois, foi o mesmo Festival de Juiz de Fora que Zé Rodrix (em parceria com Tavito) emplacou sob vaias a canção Casa No Campo, mais tarde gravada por Elis Regina, e da qual uma parte da crítica musical carioca pinçou a expressão ‘Rock Rural’ para classificar a música que Sá, Rodrix, Guarabyra faziam.
 
Foi uma carreira intensa. De seu primeiro show no Teatro Opinião, com casas cheias todas as noites, os três partiram para o circuito da época: televisões, universidades, clubes, viajando pelo Brasil inteiro da maneira, como se fazia na época em que nada era mega, a não ser os problemas. Mas as músicas eram excepcionalmente boas: Ama Teu Vizinho, Primeira Canção Da Estrada, Cumpadre Meu, Hoje Ainda É Dia De Rock. No fim de seu primeiro ano juntos, mudaram-se para São Paulo, atendendo a um convite do amigo Rogério Duprat, que precisava dos três em sua produtora de comerciais. E no segundo LP apareceram Anos Sessenta, Mestre Jonas, Pindurado No Vapor e Blue Riviera. Em São Paulo, por divergências ideológicas (Zé RODRIX começou a detestar estradas, viagens, hotéis, chuveiros de hotéis, camas de hotéis, etc.) e, depois de quase dois anos completos de vida em comum, os três se separaram, indo cada um perseguir a sua carreira solo. Enquanto Zé Rodrix enfrentava as vicissitudes do sucesso popular (nos mesmos hotéis que detestava) com diversos primeiros lugares nas paradas de sucesso, produzido pelas mãos dos bandidos que na época eram amadores e hoje são profissionais, SÁ e Guarabyra andavam cada um tentando levar sua carreira solo da maneira que podiam e, num belo dia, em um show, decidiram voltar a cantar juntos.
 
Foi uma decisão acertadíssima: nos anos que se seguiram, os dois se tornaram o parâmetro de uma música com raízes no interior e na cidade, desenvolvimento daquele mesmo rock rural que haviam criado enquanto trio. Mas com muito mais proficiência: esses anos marcaram o Brasil com uma verdadeira enxurrada de sucessos, de que são exemplo Sobradinho, Espanhola e as músicas feitas para a novela Roque Santeiro (Abc De Roque Santeiro, Dona E Verdades E Mentiras). Isso além de músicas que compuseram para outros intérpretes, como Caçador De Mim e outras.
 
Enquanto Sá e Guarabyra viajavam pelos caminhos do sertão, Zé Rodrix dava a sua contribuição à publicidade brasileira de maneira constante, percorrendo uma estrada que os três haviam iniciado juntos e que tanto Sá quanto Guarabyra também percorreram de maneira mais alternativa. No dia em que Sá e Guarabyra completaram dez anos, Zé RODRIX apareceu no show, em um circo perto do Anhembi. Quando se completaram vinte e cinco anos de rock rural, Sá e Guarabyra convidaram Zé Rodrix para fazer um arranjo no disco. Ele fez e acabaram cantando juntos umas três músicas nesse mesmo disco. Mas foi só agora, quando seu encontro inicial completa trinta anos, que decidiram colocar o pé na estrada. Mais experiente, mais vivido e rigorosamente disposto a retomar com o mesmo ímpeto de antes a vida do trio, escolheram o Rock in Rio para estréia nacional de sua tour Sá, Rodrix, Guarabyra – Reencontro: 30 Anos De Rock Rural, na qual acompanhados por uma banda, não só revivem os grandes sucessos juntos e separados, como também mostram em primeira mão para o público a nova safra de canções que tem produzido e que estão no CD que lançam simultaneamente com a tour.
 
A primeira dessas canções não por acaso, chama-se Outra Vez Na Estrada e lista, com muita propriedade a poesia, as razões e motivos que reúnem depois de 30 anos esses amigos de longa data. E surgiram na sequência Aqui Se Faz, Aqui Se Paga, um levantamento bem humorado das vicissitudes do homem contemporâneo; Jesus Numa Moto, um tenso e emocional rock-balada , que fala dos desejos ocultos em todos nós; e No Tempo De Nossos Sonhos (Nova Era), um animado rock sobre os amores do passado que insistem em bater à nossa porta.
 
É como se o tempo tivesse parado e o passado ao mesmo tempo: e os filhos de seus seguidores vão, enfim, poder saber ao vivo o que é aquilo que seus pais de vez em quando colocam para tocar na sua velha vitrola de vinil. (Texto: MPB Net )
 
 
 


Discografia Sá, Rodrix & Guarabyra


Senha dos arquivos: brrock


Compacto (1972)
01. Viajante
02. Ribeirão



Passado Presente Futuro (1972)
01. Zepelim
02. Ama teu Vizinho
03. Juriti Butterfly
04. Me Faça um Favor
05. Boa Noite
06. Hoje Ainda é Dia de Rock
07. Primeira Canção da Estrada
08. Cumpadre Meu
09. Crianças Perdidas
10. Azular
11. Ouvi Contar
12. Coda: Cigarro de Palha



Joy/Numa Boa (1973) [Compacto]
01. Só Tem Amor Quem Tem Amor Pra Dar
02. Casa no Campo



Terra (1973)
01. Os Anos 60
02. Desenhos no Jornal
03. Meste Jonas
04. Blue Riviera
05. Adiante
06. Pindurado no Vapor
07. O Pó da Estrada
08. O Brilho das Pedras
09. Até Mais Ver



Outra Vez na Estrada (2002)
01. Outra Vez na Estrada
02. Primeira Canção da Estrada/O Pó da Estrada
03. No Tempo dos Nossos Sonhos
04. Roque Santeiro
05. Casa no Campo/Caçador de Mim/Espanhola
06. Cumpadre Meu
07. Dona
08. Aqui se Faz, Aqui se Paga
09. Ribeirão
10. Me Faça um Favor
11. Azular
12. Jesus Numa Moto
13. Hoje Ainda é Dia De Rock
14. Mestre Jonas
15. Sobradinho
16. Criador e Criatura



Amanhã (2010)
01. Sonho Triste em Copacabana
02. Marina, eu só Quero Viver
03. Novo Rio
04. O Dia so Rio
05. Cidades Meninas
06. Amanhece um Outro Dia
07. Nós nos Amaremos
08. Amar Direito
09. Caminho de São Tomé
10. Amanhã
11. Os Dez Mandamentos do Amor
12. Logo eu, Saudade



 
Senha dos arquivos: brrock



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.