Apanhador Só - Discografia


Apanhador Só é uma banda de Indie Rock brasileira fundada no ano de 2005 no estado do Rio Grande do Sul.
 
Em 2006, a banda lançou o EP Embrulho Pra Levar. Com ele, ganhou em votação popular um concurso da TramaVirtual e foi ao Rio de Janeiro para abrir um show de Maria Rita. Seguiram-se apresentações em São Paulo, que renderam bons comentários e garantiram uma volta à capital paulista.

Nos anos seguintes, o grupo experimentou com formatos diferentes para o lançamento de suas músicas: Acústico-Sucateiro (2011) foi apresentado ao público em fita cassete, e Paraquedas (2012) como um disco de vinil de 7 polegadas. A gravação foi produzida por Curumin.

A experimentação acontece também na sonoridade da banda. Os shows de Acústico-Sucateiro, por exemplo, incluíram interferências com objetos como gaiolas, talheres, walkie talkies e um ralador de queijo. A sonoridade geral da banda é bastante comparada com a dos grupos Los Hermanos e Pato Fu.

Em 2012, o grupo recorreu ao financiamento coletivo (crowdfunding) para viabilizar a gravação do seu segundo álbum. O projeto arrecadou pouco mais de R$ 55 mil na plataforma Catarse. O álbum, Antes que Tu Conte Outra, foi lançado em maio e recebeu o prêmio de álbum do ano pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte). (Texto: Wikipédia)


Meio Que Tudo É Um

Entregue ao público quatro anos após o lançamento do ótimo Antes Que Tu Conte Outra – 2º colocado na nossa lista dos 50 Melhores Discos Nacionais de 2013 –, Meio Que Tudo É Um é o terceiro e mais novo álbum de inéditas da banda gaúcha Apanhador Só. São 15 composições inéditas, produto do isolamento do grupo na construção do trabalho. Uma clara continuação do material apresentado no último disco, efeito do completo experimentalismo (e insanidade) que preenche as canções.
Entre faixas como as já conhecidas Sol da Dúvida e Sopro, dobradinha de abertura apresentada ao público na última semana, Meio Que Tudo É Um reserva ao público uma seleção de faixas como Teia, RJ Banco Imobiliário e Viralatice dos Prédios. Composições que se dividem com naturalidade entre o samba, o pop rock e doses consideráveis de ruídos caseiros, por vezes íntimos da mesma atmosfera explorada pela banda no álbum Acústico-Sucateiro, 2011.

 

  Discografia

Senha dos arquivos: brrock


Apanhador Só (2010)
01. Um Rei e o Zé
02. Pouco Importa
03. Prédio
04. Maria Augusta
05. Peixeiro
06. Bem-Me-Leve
07. Nescafé
08. O Porta-Retrato
09. Balão-De-Vira-Mundo
10. Jesus, O Padeiro E O Coveiro
11. Origames Over
12. Vila Do 1/2 Dia
13. E Se Não Der?


Acústico-Sucateiro (2011)
01. Jesus, O Padeiro E O Coveiro
02. Na Ponta Dos Pés
03. Maria Augusta
04. Nescafé
05. Bem-Me-Leve
06. Prédio
07. Um Rei e o Zé
08. Balão-De-Vira-Mundo
09. Peixeiro


Paraquedas (2012) [EP]
01. Paraquedas
02. Salão-de-Festas


Antes Que Tu Conte Outra (2013)
01. Mordido
02. Vitta, Ian, Cassales
03. Lá Em Casa Tá Pegando Fogo
04. Despirocar
05. Líquido Preto
06. Não Se Precipite
07. Rota   
08. Torcicolo
09. Nado
10. Por Trás
11. Reinação
12. Cartão Postal


Meio Que Tudo é Um (2017)
01. Sol da Dúvida
02. Sopro
03. Teia
04. RJ Banco Imobiliário
05. O Creme e o Crime
06. Viralatice dos Prédios
07. Bastas
08. Paso Hacia Atrás
09. Isabel Chove
10. Pelos Olhos do Mundo
11. Conforto
12. Metropolitano
13. Bandeira
14. Linda, Louca e Livre
15. O Corpo Vai Acabar



3 comentários:

  1. atualmente há uma banda do sul do país, com tanha exposição (não confundir com mídias populares e charts) e que tenha igualmente trabalhos de estúdio com esse experimentalismo que os gaúchos da Apanhador Só???

    ResponderExcluir
  2. Reformulando o comentário anterior: atualmente há outra banda brasileira com tamanha "pujança experimental" que os gaúchos da Apanhador Só??? duvido...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. depois dos últimos acontecimentos nefastos o que o futuro reserva aos gaúchos da Apanhador Só?!?!?!?

      Excluir

Tecnologia do Blogger.