Alceu Valença e Geraldo Azevedo - Quadrafônico (1972)


Muitos devem concordar que esse disco é um marco da música brasileira e altamente influente. Muito importante, não só por ter revelado dois gênios para o mercado fonográfico, mas também por apresentar novos elementos no processo de gravação.

Obviamente, a principal novidade foi a utilização do sistema Quadrafônico, que até então, era algo pouco usual na produção da música brasileira. Resumidamente, esse sistema consiste em utilizar quatro canais independentes de som (vindo de quatro pontos diferentes da sala de gravação), que acaba criando e/ou reproduzindo o efeito Surround. Esse efeito oferece uma sensação sonora muito mais rica que o já tradicional sistema estéreo. Acredito que essa forma até certo ponto inovadora de registrar as canções, dá um tom ainda maior de grandiosidade ao disco. Claro, somado com a grande inspiração dos mestres Alceu Valença e Geraldo Azevedo nas composições, com o trabalho impecável do Rogério Duprat nos arranjos e do Cesare Bienvenuti na produção e a belíssima performance dos músicos Gabriel Bahlis (baixo), Zequinha (percussão e bateria), Alexandre Pascoal Geto (órgão e piano) e Messias (viola caipira e cavaquinho).

Como curiosidade, essa logomarca “Quadrafônico” também foi impressa em outros discos da música brasileira, como por exemplo, no disco clássico do Benito Di Paula, lançado em 1975.

Só para registrar, apesar do Alceu e o Geraldo estarem radicados no Rio de Janeiro na época, o disco foi gravado em São Paulo, nos estúdios da gravadora Copacabana. Consta que até por terem poucas horas disponíveis no estúdio, chegaram a gravar de madrugada, eventualmente escondidos. Esse misto de ansiedade, talento e “rebeldia” também dão, certamente, um sabor especial às canções.

Essa ótima energia já é perceptível na primeira música, “Me Dá Um Beijo”, um Rock Baião esplendoroso, com uma poesia lindíssima, belo trabalho vocal e uma guitarra desafiadora. “Virgem Virgínia” tem os arranjos e orquestrações do Rogério Duprat e até por isso, qualquer semelhança com o som dos Mutantes, Gilberto Gil, Gal Costa e Caetano Veloso (entre outros), não é mera coincidência.

“Mister Mistério” também tem uma levada Rock, mas suas pertinentes variações, prepara o caminho para a “suavidade” da música seguinte “Novena”. Essa lembra levemente a música africana, principalmente nos vocais e na percussão.

“Cordão do Rio Preto” é essencialmente regional, uma linda homenagem ao frevo e as tradições nordestinas. Tema maravilhoso!

“Planetário” e “Seis Horas” são semelhantes, o que ótimo, afinal, temos um prazer absoluto em dose dupla. Letras incríveis!

Já “Erosão” e “78 Rotações” são ligeiramente simples (no arranjo), mas isso não as torna menos recomendável. A linha de baixo de “78 Rotações” é um caso à parte, inacreditável!

“Talismã” tem a proposta de um tema acústico, com ótimo desenvolvimento e uma sequência de acordes e dedilhados impressionantes. Para finalizar, “Ciranda de Mãe Nina” e “Horrível”, que apresentam um ritmo irresistível, assim como o bom humor nas letras, que é também uma característica evidente da música brasileira.

Tudo o que se ouve aqui é a natural influência do maracatu, frevo, música regional, repente e viola, porém, em tudo isso, adicionando o ritmo pulsante do Rock e da música psicodélica da década de 70.

Tendo como destaque as vozes e o imenso talento dos geniais Alceu Valença e Geraldo Azevedo (inclusive nos violões), esse trabalho se torna algo irresistível e obrigatório. Vou além, a sonoridade obtida com esse disco, foi a base para as respectivas carreiras-solo de ambos e apenas por isso, já dá para se ter uma idéia de quão grandiosa é essa obra.

Ouvir um disco do Alceu e outro do Geraldo Azevedo já é uma sensação incrível... ouvir os dois juntos, na mesma obra, é quase surreal. Algo infinitamente belo! (Texto: Fabiano Oliveira).


Discografia
 
Senha do arquivo: brrock

 

Quadrafônico (1972)
01. Me Dá Um Beijo
02. Virgem Virgínia
03. Mister Mistério
04. Novena
05. Cordão do Rio Preto
06. Planetário
07. Seis Horas
08. Erosão
09. 78 Rotações
10. Talismã
11. Ciranda de Mãe Nina
12. Horrível




Um comentário:

Tecnologia do Blogger.