Sala Espacial - Casa Moxei (2015)


A lenda da ave mitológica Fênix diz que quando ela perde a vida, entra em autocombustão e, tempos depois, ressurge das próprias cinzas. E o que isso tem haver com Sala Espacial? Muitas coisas!
 
Tudo começou no dia 12 de fevereiro de 2014 quando a 'Casa Moxei', propriedade que servia como moradia, estúdio, casa de shows, e espaço multicultural na capital paulistana pegou fogo em razão de um curto-circuito. Ninguém se machucou gravemente, no entanto, instrumentos, computadores, mobília, gravações em andamento, estoques de CDs e livros, incluindo também coleções pessoais de discos dos residentes e relíquias se perderam no meio das cinzas.
 
O acontecimento não desanimou os músicos que ali moravam a seguir em frente, e a transformar toda aquela tragédia em um momento de aprendizado, reconstrução, recriação e renovação. Foi um processo muito natural e místico onde, em meio a fumaça e fuligem, forças foram somadas e nasceu: Sala Espacial.
 
Livres de limitações de gênero, idade, classe social, raça ou religião, o grupo se destaca pela riqueza cultural e pela habilidade em misturar diferentes ritmos e influências musicais, fugindo do convencional ao utilizar fontes e instrumentos pouco conhecidos, e por vezes criados pelos próprios integrantes.
 
Ao vivo, a experiência é sinestésica. Além da música repleta de sons, vozes e instrumentos que arrepiam o corpo, o show conta com intervenções artísticas e performances de danças, pirofagia, teatro, circo, magia, cheiros, cores e sabores; para cada show surpresas e inovações. Um verdadeiro ritual que vai dos ancestrais aos alienígenas, do mundano ao inefável; terra, fogo, água, ar, éter, corpo, mente e espírito reunidos através da harmonia e força do amor e da arte.
 
Para cada situação Sala Espacial se adequa e constrói uma apresentação única e exclusiva, funcionando como um coletivo artístico eternamente em construção, evolução, reciclagem e aprimoramento.
 
Essa característica de camaleão já lhes proporcionou shows em diferentes terrenos: casas de show de rock, mpb, forró, reggae, chill out de raves, rituais em chácaras, campings e festivais com os mais variados públicos e direcionamentos musicais.
 
Fugindo dos padrões atuais, 18 é o número de faixas do álbum de lançamento de Sala Espacial, intitulado “Casa Moxei” em homenagem a residência onde o grupo se formou, morou, compôs, produziu, gravou e mixou as músicas em um estúdio construído pelos próprios
 
integrantes no quintal; Com o disco atingiram o auge do Do It Yourself – faça você mesmo – uma vez que puderam experimentar ao máximo, trabalhando do começo ao fim nas canções. Algumas faixas contam com mais de 10 minutos ou 120 canais, que além de instrumentos, trazem sons da natureza como cantos de pássaros, latidos de cachorros, chocalho de cascavel, entre muitos (muitos!) Outros detalhes; O toque final foi dado fora da casa (que eles saíram depois de 30 meses assim que acabaram de gravar) no Estúdio Costella onde foi feita a masterização do álbum por Alexandre Capilé e Chuck Hipolitho.
 
Enfim, podemos escrever por dias sobre Sala Espacial, mas é impossível descrever. Como eles mesmos cantam: “tem que viver pra saber(...)”
 
 

Discografia
 
Senha dos arquivos: brrock

 
Casa Moxei (2015)
01. Incêndio
02. Chão de Estrelas
03. Conexiom តន្ត្រី
04. Nathalia
05. Bula
06. Alegria de Viver
07. Jurema
08. Hinário
09. Cigana
10. Imediato Contato
11. L'araldica Delle Contrade di Siena
12. Abajour
13. Kundalini कुंडलिनी
14. Malbec
15. O Filho da Cris
16. O Dono de Tudo
17. Sobrevivi
18. Aurora




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.