No Abismo da Alma - Um Tributo Ao Movimento Udigrudi (2016)


Inspirados pela revolução francesa de maio de 1968 e estimulados pela publicação do Ato Institucional Nº 5, também conhecido como AI-5, que aconteceu em dezembro do mesmo ano, jovens do sertão de Pernambuco e da capital, Recife, iniciaram um movimento contra a cultura repressora da época, conhecido como Movimento Udigrudi, ou seja, o underground no melhor estilo brasileiro.
 
A riqueza desse movimento foi ilustrada não apenas na forma de música, mas também em peças de teatro, filmes, artes plástica e artesanatos. Embalados pela psicodelia das bandas que tocaram no festival Woodstock, com seus temas que exploravam a subjetividade, loucura, obsessão e alucinações, e por obras da geração beatnik, de Allen Ginsberg, William S. Burroughs, Jack Kerouac e Neal Cassady, artistas como Lula Côrtes, Lailson Cavalcanti, Marco Polo, Almir de Oliveira, Paulo Rafael, Robertinho do Recife, Ivinho, Dicinho, Rafles, Agrício Noya, Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Marconi Notaro, Zé da Flauta, Israel “Semente Proibida”, Zé Ramalho da Paraíba, Flávio Lira e seu Bando do Sol criaram o que podemos chamar de beat-psicodelia recifense, uma mistura lisérgica de rock’n’roll com influências de forró, baião, repente, xaxado, embolada e frevo.
 
Visando desentupir um pouco as veias do pessoal que está ouvindo bandas neo-psicodélicas estrangeiras, como Tame Impala, Pond, Temples, Jagwar Ma, Foxygen, The Flaming Lips, entre outras, e homenagear esses grandes músicos brasileiros e suas respectivas obras, que completaram mais de 40 anos, o jornalista Leonardo Paladino convidou bandas e cantores do Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo para gravarem uma coletânea colaborativa e sem fins lucrativos, intitulada No Abismo da Alma – Um Tributo ao Movimento Udigrudi.
 
Essa coletânea reúne 19 novas interpretações para clássicos como “Talismã” e “Mister Mistério”, de Geraldo Azevedo e Alceu Valença, presente no disco Quadrafônico (1972), “Allegro Piradíssimo” e “Amigo”, de Lula Côrtes e Lailson, do icônico Satwa (1973), “Não Tenho Imaginação pra Mudar de Mulher” e “Fidelidade”, de Marconi Notaro, do lendário No Sub Reino dos Metazoários (1973), “Do Amigo” e “Palavras”, de Flávio Lira, do Flaviola e o Bando do Sol (1974), “Papagaio do Futuro” e “Borboleta”, de Alceu Valença, do Molhado de Suor (1974), “Geórgia, A Carniceira” e “O Pirata”, do LP Ave Sangria (1974), do grupo de mesmo nome, “Não Existe Molhado Igual ao Pranto”, “Pedra Templo Animal” e “Nas Paredes da Pedra Encantada”, de Lula Côrtes e Zé Ramalho, do álbum Paêbiru (1975), e muito mais.
 
Ouça abaixo como ficaram essas canções com os novos arranjos de Tagore, Meneio, Bilhão, Primos Distantes, André Prando, Catavento, Almirante Shiva, Jan Felipe, Bike, Aeromoças e Tenistas Russas, Bombay Groovy, Alderia, Orquestra Abstrata, Bratislava, Graxa, Supercordas, Luneta Mágica, Astralplane e Vitor Brauer. (Texto: Tramp).
 

 
Discografia
 
Senha do arquivo: brrock

 
No Abismo da Alma - Um Tributo Ao Movimento Udigrudi (2016)
01. Tagore - Borboleta (Alceu Valença)
02. Meneio - Allegro Piradíssimo (Lula Côrtes e Lailson)
03. Bilhão - Não Tenho Imaginação pra Mudar de Mulher (Marconi Notaro)
04. Primos Distantes - O Pirata (Ave Sangria)
05. André Prando - Papagaio do Futuro (Alceu Valença)
06. Catavento - Palavras (Flaviola e o Bando do Sol)

07. Almirante Shiva - Anjo de Fogo (Alceu Valença)
08. Jan Felipe - Mister Mistério (Geraldo Azevedo e Alceu Valença)
09. Bike - Não Existe Molhado Igual ao Pranto (Lula Côrtes e Zé Ramalho)
10. Aeromoças e Tenistas Russas - Planetário (Alceu Valença)
11. Bombay Groovy - Pedra Templo Animal (Lula Côrtes e Zé Ramalho)
12. Alderia - Vacas Roxas (Phetus)
13. Orquestra Abstrata - Amigo (Lula Côrtes e Lailson)

14. Bratislava - Do Amigo (Flaviola e o Bando do Sol)
15. Graxa - Geórgia, A Carniceira (Ave Sangria)
16. Supercordas - Nas Paredes da Pedra Encantada (Lula Côrtes e Zé Ramalho)

17. Luneta Mágica - Fidelidade (Marconi Notaro)
18. Astralplane - Esperança (Banda de Pau e Corda)
19. Vitor Brauer - Talismã (Geraldo Azevedo e Alceu Valença)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.