Mombojó - Discografia


No início dos anos 2000 Recife vivia Uma cena musical rica e diverse, às vezes chamada pós-mangue. O mercado musical iniciava à época um conjunto de mudanças profundas, que incluiriam a oferta de música como serviço e os usos massivos da Internet como palco. A Mombojó nasceu como muitas bandas de Pernambuco, na garagem e na escola, entre jovens adultos, com um olho no mangue, outro no mundo. Em seu primeiro grande projeto, apoiado pela Lei de Incentivo à Cultura (Recife), a banda produziu o disco Nadadenovo (2004), lançou todas as músicas simultaneamente na Web com uma licença Creative Commons, distribuiu para bancas de jornais em todo o Brasil pela Revista Outra Coisa (2004/2005), e ganhou o prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) duas vezes de melhor grupo musical (2005 e 2006). O começo foi assim, de integração às formas emergentes do novo mercado de música, de articulação com as tradições da música contemporânea de Recife e Olinda, de visibilidade em eixos geográficos e mundos virtuais diferenciados.

Marcar o caminho de uma banda pelos discos lançados é uma tradição a ser respeitada. No caso da Mombojó, isso pode ser feito também para diferenciar três fases bem distintas de sua história. É assim porque o primeiro, Nadadenovo, foi a obra incentivada dos então 7 rapazes, praticamente toda realizada em sua cidade natal com produtores e estúdios de Recife. O segundo disco, Homem Espuma (2006), nasceu pelo contrato com a gravadora Trama e incontáveis horas de experimentação em estúdios de São Paulo. Este foi um período de muitas aprendizagens, baseadas numa estrutura profissional de áudio, no uso orquestrado de metais, no contato com muitos e diferentes parceiros... Um período que se encerrou para a banda na mesma época de uma profunda crise do mercado fonográfico tradicional. Esta fase foi também marcada pelo falecimento de O Rafa, para sempre o maestro da Mombojó, e pela saída de Marcelo Campello, que seguiu em carreira solo.

Em 2010 a banda ressurge com 5 componentes e volta à independência, mas sem os incentivos da lei e com recursos próprios. Gravado ao longo de 3 anos em pelo menos 8 estúdios diferentes, alguns montados do zero como no cenário de uma granja na cidade de Aldeia (PE), a banda incluiu neste disco arranjos com mais instrumentos que aqueles usados nos dois discos anteriores, executados por uma dezena de convidados, inclusive da Orquestra Jovem do Conservatório Pernambucano de Música e da Orquestra Sinfônica do Recife. Amigo do Tempo recebeu dezenas de boas referências dos críticos e milhares de menções positivas na Internet, além de ter virado nome de prato japonês no restaurante Sumô em Recife, tudo a ver com o videoclipe da música Papapa.

O caminho de qualquer grupo é inevitavelmente traçado por outras bandas, outros indivíduos, responsáveis pela tecitura da composição de nós mesmos. China é um desses tecelões, compositor parceiro em todos os três discos. Por outro lado, cada disco ganhou produtores musicais distintos, que buscaram suas caras no mesmo caos: Leo D & William P (Mr. Mouse) e Igor Medeiros dividiram a produção do primeiro; Daniel Ganjaman (Instituto) e Lúcio Maia (Nação Zumbi) assinaram a produção do segundo; Mombojó, Pupillo (Nação Zumbi), Rodrigo Sanches e Evaldo Luna produziram o terceiro. Tantos outros, como hd Mabuse, Caio Mariano e Roger de Renor, concederam aquela ancoragem necessária nas viagens, e ainda alguns, como Luciano Meira, fizeram o double-check de tudo durante um tempo. Mais recentemente, a Mombojó virou parceira íntima de um estúdio de ensaios e gravação (Das Caverna, em Recife) e continuou a ajuntar uma lista enorme de brothers, nas mais diversas funções: Fernando Sanches (na direção de videoclipes), Dengue (baixista eventual), Jorge du Peixe e Valentina (no design), Cia de Foto (na fotografia), o Devotos e o Los Hermanos (na co-autoria de palcos), Andreas Kisser (na guitarra eventual), entre outros. (Texto: Facebook)



Discografia
 

Nadadenovo (2004)
01. Cabidela
02. Deixe-se Acreditar
03. Nem Parece
04. Discurso Burocrático
05. A Missa
06. Absorva
07. O Céu, O Sol e o Mar
08. Adelaide
09. Duas Cores
10. Estático
11. Merda
12. Splash Shine
13. Faaca
14. Baú
15. Container


Homem-Espuma (2006)
01. O Mais Vendido
02. Novo Prazer
03. Homem-Espuma
04. Realismo Convincente
05. Tempo de Carne e Osso
06. Swinga
07. Saborosa
08. Fatalmente
09. Vídeo-Game
10. Pára-Quedas
11. Desencanto
12. Singular
13. Vazio e Momento
14. Minar


Amigo do Tempo (2010)
01. Entre a União e a Saudade
02. Antimonotonia
03. Passarinho Colorido
04. Justamente
05. Qualquer Conclusão
06. Praia da Solidão
07. Casa Caiada
08. Aumenta o Volume
09. Triste Demais
10. Amigo do Tempo
11. Papapa


 11º Aniversário (2011)
01. Vazio E Momento
02. Procure Saber
03. Saborosa
04. Faaca
05. Realismo Convincente
06. Estático
07. Baú
08. Amigo do Tempo
09. Deixe-se Acreditar
10. Justamente (Nação Zumbi)


Alexandre (2014)
01. Rebuliço
02. Me Encantei Por Rosário
03. Hello
04. Summer Long (Part. Laetitia Sadier)

05. Ping Pong Beat
06. Diz o Leão (Part. Céu)

07. Hortelã
08. Dance
09. Alexandre
10. Cuidado, Perigo
11. Pro Sol


Mombojó + Laetitia Sadier - Summer Long (2017) [EP]
01. C’est Le Vent
02. The Source
03. Power of Touch
04. Berlin Friend

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.