Nei Lisboa - Discografia


Nei Lisboa é gaúcho de Caxias do Sul e reside em Porto Alegre desde a infância, tendo vivido temporadas em outras capitais brasileiras e também nos EUA, onde concluiu o ensino médio. Mas sua ligação mais forte é mesmo com a capital gaúcha, onde mantém um público fiel, e mais especificamente o bairro Bom Fim, onde cresceu e morou por mais de vinte anos. É irmão mais jovem – entre sete – de Luiz Eurico Tejera Lisbôa, primeiro desaparecido político brasileiro cujo corpo pôde ser localizado, no final dos anos 70.
 
Nei tem onze discos lançados ao longo de mais de três décadas, além de dois livros: uma coletânea de crônicas e um romance, este editado no Brasil e na França. A paixão pela música popular surge na infância – aos oito anos é aluno do Liceu Musical Palestrina – e se consolida ao ingressar, em 1977, no curso (inconcluso) de Composição e Regência da UFRGS.
 
Sua carreira artística inicia em 1979, com os espetáculos "Lado a lado" e "Deu pra ti anos 70", em parceria constante com o guitarrista Augusto Licks. O primeiro disco, "Pra viajar no cosmos não precisa gasolina", é uma produção independente de 1983. Um ano depois, em 1984, por intermédio de uma gravadora regional (ACIT), ele lança seu segundo disco, “Noves fora”. Ao final de 1986, Nei assina contrato com a gravadora EMI-Odeon, que resultaria em dois discos: “Carecas da Jamaica”, de 1987, pelo qual recebe o Prêmio Sharp de revelação pop/rock; e “Hein?!”, lançado em 1988, obra que também marca sua trajetória de forma indelével. (Ambos os discos foram relançados em CD pela EMI, em 1999.) Em 1990, parte para sua primeira incursão na literatura, o romance “Um morto pula a janela”, lançado em 1991 pela editora Artes & Ofícios, e relançado pela editora Sulina em 1999, com uma tradução francesa editada pela L’Harmattan em 2000.
 
Em 1993, depois de algumas temporadas entre Porto Alegre e Montevidéu, Nei grava ao vivo no Theatro São Pedro o disco Amém, reunindo canções próprias e clássicos da música popular uruguaia, acompanhado por nove músicos de ambos os países. É seu primeiro trabalho a sair simultâneamente em vinil e CD, distribuído pela Som Livre. (O CD é relançado em 1999, pela Paradoxx.)
 
Nei volta ao disco em 1998, e excursiona pelo sul do Brasil embalado pelo sucesso de “Hi-fi”, um apanhado de clássicos da música pop e do repertório folk que influenciou o seu início de carreira nos anos 70. Lançado pela Paradoxx e gravado também ao vivo no Theatro São Pedro, em Porto Alegre, o CD provoca uma onda de relançamentos dos trabalhos anteriores.
 
Em 2000, Nei retoma a composição, e “Cena beatnik”, seu primeiro trabalho em estúdio depois de mais de uma década, é lançado em maio de 2001 pelo selo Antídoto, da gravadora ACIT. Em 2002, bandas e artistas gaúchos unem-se em um CD tributo, intitulado “Baladas do Bom Fim” e lançado pelo selo Orbeat, com releituras de quatorze músicas do compositor.
 
As músicas de Nei participam também da trilha de vários filmes da cinematografia gaúcha, como “Deu pra ti anos 70”, “Verdes anos” e “Houve uma vez dois verões”. Em “Meu tio matou um cara”, de Jorge Furtado, um dos principais temas é a canção “Pra te lembrar”, na interpretação de Caetano Veloso, música que também faz parte do CD "Relógios de Sol" – lançado em julho de 2003 pelo selo Antídoto.
 
“Translucidação”, novo CD do artista lançado ao final de 2006, traz onze canções inéditas da autoria de Nei e também duas releituras, de Caetano Veloso e Noel Gallagher. O próprio cantor assina a produção, ao lado de Paulinho Supekóvia.
 
Em 2007, Nei volta à literatura, reunindo crônicas suas publicadas ao longo da década na imprensa gaúcha sob o título “É Foch!”, lançamento da editora L&PM, indicado ao Prêmio Açorianos de Literatura no ano seguinte.
 
Nei revisita no palco o repertório de todas essas diferentes épocas, em 2010, circulando com a turnê de "Vapor da Estação" por nove cidades brasileiras, projeto contemplado pelo Programa Petrobras Cultural. Os shows foram realizados em Curitiba (28/09), Florianópolis (30/09), Itajaí (01/10), Belo Horizonte (06/10), São Paulo (08/10), Brasília (14/10), Belém do Pará (28/10), São José do Rio Preto (11/11) e Rio de Janeiro (23/11).
 
Em dezembro de 2013, lança seu décimo album de canções inéditas, gravado em Porto Alegre e produzido por Leo Henkin. "A VIda Inteira" foi viabilizado através de um financiamento coletivo na plataforma Catarse, em campanha que se encerrou em 05 de julho daquele ano, com quase 900 apoiadores do projeto.

Em junho de 2015, grava ao vivo em Porto Alegre "Telas, tramas & trapaças do novo mundo", com patrocínio do projeto Natura Musical. O CD chegou às lojas no último mês de novembro, com shows de lançamento em Porto Alegre, Florianópolis e Curitiba, entre outras cidades do sul do país, e segue sua trajetória neste ano de 2016.(Texto: Site Oficial)




Discografia
 
Pra Viajar no Cosmos Não Precisa Gasolina (1983)
01. A Tribo Toda Em Dia De Festa
02. Me Chama De Robert
03. Não Me Pergunte A Hora
04. Sindrome De Abstinência
05. Doody II
06. Pra Viajar No Cosmos Não Precisa Gasolina
07. No, No Change
08. Rabo De Foguete
09. Exaltação
10. Sinal Azul
11. Água Benta


Noves Fora (1984)
01. Mônica Tricomônica
02. Sempre Pinta
03. Noves Fora
04. Melhor
05. Lomba do Sabão
06. Paisagem Campestre
07. Abolerado Blues II
08. Capricho
09. Palavra
10. Verdes Anos


Carecas da Jamaica (1987)
01. Rio By Night
02. Deixa O Bicho
03. Verão Em Calcutá
04. Maracujás
05. Junky
06. Schultznietsin Is Down
07. Carecas Da Jamaica
08. Declaração
09. Dirá Dirás
10. Refrão
11. Toda Forma De Poder
12. Berlim-Bom Fim


Hein?! (1988)
01. Zen
02. No Fundo
03. Hein!
04. Nem Por Força
05. A Fábula (Dos Três Poréns)
06. Faxineira
07. Baladas
08. Rima Rica Frase Feita
09. Fim do Dia
10. Telhados de Paris
11. Teletransporte Nº 4


Amém (1993)
01. Amarycá
02. Piratas do Capitão
03. Cha-cha-cha Moderno
04. Romance
05. Noites Como Essa
06. Amém
07. O Futuro do Exterminador
08. Dirá, Dirás
09. Petit Subversão
10. Dio
11. Society Assassinato


Hi-Fi (1998)
01. Everbody's Talking
02. Bennie & The Jets
03. Summer Breeze
04. Norwegian Wood
05. Sometimes It Snows In April
06. Fifty Ways to Leave Your Lover
07. I'm Having A Gay Time
08. That's Why God Made The Movies
09. Walking Away Blues
10. Still... You Turn Me On
11. Cool Water
12. Ventura Highway
13. I shot The Sheriff
14. Ruby Tuesday


Cena Beatnik (2001)
01. Cena Beatnik
02. Zarpar Pro Futuro
03. Deu Na TV
04. Produção Urgente
05. Por Aí
06. Pronta-Entrega
07. Utilidade Das Palavras
08. E A Revolução
09. Ponto Com
10. Máquinas De Fazer Máquinas
11. Particípio
12. De Volta


Relógios de Sol (2003)
01. Primeiro Amor
02. Vai Chover
03. Relógios Do Sol
04. Cine Avenida
05. Pra Te Lembrar
06. Bar De Mulheres
07. Isso São Horas
08. Babal
09. Amor Executivo
10. O Mundo Em Seu Lugar
11. Bom Futuro


Translucidação (2007)
01. Translucidação
02. Côte d'azur
03. Bela
04. Confissão
05. Clichê
06. Em Pleno Carnaval
07. Dois Meses
08. Mundos Seus
09. Tropeço
10. A Verdade não Me Ilude
11. The Importance of Being Idle
12. Muito
13. Festa do Kafu S.


A Vida Inteira (2013)
01. No Boleto Ou No Cartão   
02. Depois Do Fim
03. A Vida Inteira
04. Mãos Demais
05. Bora De Borá
06. Por Um Dia
07. Dona Do Seu Nariz
08. Publique-se A Versão
09. Jogo De Trapaças
10. Bife
11. Correntinha


Telas, Tramas & Trapaças do Novo Mundo (2015)
01. A Lei
02. A Vida Inteira
03. Translucidação
04. No Boleto ou no Cartão
05. Produção Urgente
06. Depois do Fim
07. Mãos Demais
08. Pôquer no Escuro
09. E a Revolução
10. Publique-se a Versão
11. A Verdade Não Me Ilude
12. Bar de Mulheres
13. Jogo de Trapaças
14. Mundos Seus
15. Confissão
16. Relógios de Sol
17. Ponto Com
18. Para Um

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.